Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

Não atire o pau no gato: correção política altera cantigas

‘Não atire o pau no gato’ ganha espaço em salas de aula infantis; Boi da cara preta e Cuca não têm a mesma sorte

Gato agredido, boi que sequestra crianças, cravo que discute (na melhor das hipóteses) com uma rosa – as letras das músicas infantis tradicionais, parte do folclore brasileiro, são questionadas quanto ao conteúdo nas escolas brasileiras. Colégios ouvidos pelo Terra contam que há orientações aos professores para não cantarem determinadas canções em meio aos pequenos. Outras músicas, por sua vez, ganharam novas letras – atuais e politicamente corretas.

“Atirei o pau no gato”, por exemplo, foi adaptada para incentivar a defesa dos animais em sala de aula. Na canção original, o bicho apanha de um pedaço de madeira e consegue resistir. Mas o berro do gato é forte a ponto de causar “admiração” em Dona Chica. Na Escola Meu Castelinho, em São Paulo, a antiga música sempre vem acompanhada de uma versão que aconselha a não atirar nada no pobre gato, que é “nosso amigo.”

Leia mais:
http://noticias.terra.com.br/educacao/nao-atire-o-pau-no-gato-correcao-politica-altera-cantigas,4ca8b7fead4b9410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html?utm_source=facebook&utm_medium=ocpm&utm_campaign=Campanhas+Audi%C3%AAncia+-+Portal&utm_content=2014-11-18+20+%2810!6017433359594!qwaya!0%29&utm_term=N%C3%A3o+atire+o+pau+no+gato%3A+corre%C3%A7%C3%A3o+pol%C3%ADtica+altera+cantigas