Tags

, , , , , , , ,

A vida no ponto mais alto do Brasil

As novas espécies achadas na primeira grande expedição científica ao Pico da Neblina

Quase permanentemente coberto por nuvens, o Pico da Neblina (AM) é o ponto mais alto do Brasil, elevando-se a 2.995 metros acima do nível do mar.

No meio da floresta amazônica, o parque nacional que abriga o pico está fechado para visitantes desde 2003. A interdição ocorreu depois de tentativas fracassadas de turismo e do avanço do garimpo ilegal violarem direitos do povo Yanomami, cujo território se sobrepõe a boa parte do parque.

Em novembro de 2017, uma equipe de destacados cientistas brasileiros recebeu uma rara autorização da Funai e do Exército para realizar uma expedição à região.

Militares e guias do povo Yanomami auxiliaram os pesquisadores durante a viagem, que levou um mês.

Céu Noturno
O lagarto, com 6 cm, foi descoberto no Pico da Neblina e descrito por Prates como tendo “pontos pretos e brancos que fazem com que pareça estrelas à noite”. Ele acrescenta: “Ficamos eufóricos quando checamos nossa armadilha e o vimos.”

Esses lagartos são janelas para as paisagens da região no passado”

Ivan Prates
Seus parentes mais próximos no grupo Riolama vivem apenas em montanhas nessa parte da América do Sul. Prates diz que a descoberta ajuda a sustentar a teoria de que o lagarto, assim como outros répteis e anfíbios de montanhas encontrados na região, indica que houve ali um extenso platô há 10 milhões de anos.

Leia mais:
http://www.bbc.com/portuguese/resources/idt-sh/amazon_discoveries_brasil