Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Um dos corvos, durante o experimento. Helena Osvath

Corvos são mais inteligentes que crianças de quatro anos

Feitos dessas aves, que incluem capacidade de planejar, trazem questões sobre a evolução da inteligência

“O corvo me olha fixamente, um olhar intenso e curioso, como se me perguntasse o que acho tão surpreendente”. Essa frase de Jennifer Ackerman, de seu bem-sucedido livro The Genius of Birds (A Capacidade dos Pássaros) resume a fascinação crescente que a família dos corvos está despertando entre cientistas e divulgadores. Justamente, o livro de Ackerman pretende ressaltar as incríveis capacidades das aves, mas a inteligência dos corvídeos – corvos, gralhas… – vai além do esperado. Cada novo desafio que os cientistas colocam aos seus cérebros é resolvido com uma solvência que, no mínimo, equipara sua inteligência à dos grandes símios, como chimpanzés e orangotangos.

E isso é o que acaba de acontecer, mais uma vez, de acordo com um estudo publicado pela revista Science. Os corvos estudados foram capazes de resolver, novamente, os problemas de lógica propostos para obter prêmios. Mas, nesse caso, conseguiram ir um pouco mais longe: os corvos mostraram que são capazes de renunciar a uma recompensa imediata para conseguir outra melhor no futuro. Essa capacidade de planejar, de se adiantar aos acontecimentos, de resistir à tentação visando um objetivo maior são qualidades cognitivas de alto nível. Nas diferentes experiências, mostraram capacidades semelhantes ou superiores às dos grandes símios e até mesmo às de crianças de quatro anos.

…É conhecido o fato de que corvos no Japão esperam o farol ficar vermelho para colocarem nozes nos cruzamentos movimentados, para assim deixar que os carros quebrem as cascas com a luz verde e recuperar o conteúdo quando o farol voltar ao vermelho…

Leia mais:
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/07/13/ciencia/1499936171_046423.html

Anúncios