Tags

, , , , , , , , ,

Especialistas em segurança desaconselham cauda de sereia para crianças

A ideia é mágica e atrai muitas crianças: ter uma cauda de sereia digna de Ariel, a protagonista da animação “A Pequena Sereia”, e sair nadando por aí. Febre nos Estados Unidos e no Canadá, a nadadeira foi banida em duas cidades canadenses (Edmonton e Surrey) e mal chegou no Brasil e já causou polêmica. Tanto a ONG Criança Segura quanto a Sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático) veem o acessório como um risco de afogamento para as crianças.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, o afogamento é a segunda causa de morte acidental entre crianças. “A questão é grave e real. Ao usar a cauda, a criança fica com as duas pernas presas, o que impede o movimento básico feito para boiar, que é mexer pernas e braços. Isso facilita que o tronco e a cabeça afundem”, afirma Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.

Leia mais:
http://mulher.uol.com.br/gravidez-e-filhos/noticias/redacao/2016/02/02/especialistas-em-seguranca-desaconselham-cauda-de-sereia-para-criancas.htm