Tags

, , , , , , , , , ,

O primeiro grande livro de Alê Abreu

Diretor de “O Menino e o Mundo”, indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2015, escreve sobre o primeiro livro que marcou sua vida

Eu já havia lido e me divertido com O Gênio do Crime quando indicaram na escola a leitura de Sangue Fresco, o segundo livro das aventuras da turma do Gordo, também chamado de Bolachão.

Em O Gênio do Crime, acompanhamos a turma desmantelar o esquema de uma fábrica clandestina de figurinhas difíceis. Mas foi o suspense de Sangue Fresco que definitivamente me arrebatou. Eu me sentia como mais um integrante da turma do Bolachão, preso ao lado dele, de Alcides, Pituca, Berenice e Hugo Ciência no meio da Floresta Amazônica.

A história começa com um avião sobrevoando a floresta, carregado de crianças bem nutridas, sequestradas nas escolas de São Paulo. Logo descobrimos que a ação é coordenada por uma organização criminosa, a Fresh Blood Corporation, liderada por Ship O’Connors, que mantém crianças em um campo de concentração para sugar seu sangue e depois exportá-lo para os Estados Unidos e a Europa. E o sangue do Gordo, é claro, é dos mais valiosos.

Leia mais:
http://www.cartaeducacao.com.br/cultura/o-primeiro-grande-livro-de-ale-abreu/