Tags

, , , , ,

Pedagogia da Alternância realça valor do campo e protagonismo juvenil

A jornada na escola começa cedo. Às 6h30, todos já estão reunidos para o café da manhã. É preciso ganhar tempo para realizar as atividades ao longo do dia: além das aulas curriculares do Ensino Médio, há disciplinas técnicas, práticas e teóricas, voltadas à agropecuária, e tarefas de manutenção da casa, nas quais os alunos se revezam segundo uma escala preparada às segundas-feiras. Apesar de variar a cada semana, esta é uma rotina comum aos estudantes das Casas Familiares Rurais, no Baixo Sul da Bahia, e das Escolas-Família Agrícolas, no Espírito Santo.

Essas, assim como outras quase 300 escolas no Brasil, têm seu modelo educacional pautado na Pedagogia da Alternância: uma metodologia de origem francesa, segundo a qual, como mostra o próprio nome, o aluno alterna períodos de internato nas instituições de ensino com estadias em suas casas, em geral propriedades rurais, onde têm a chance de desenvolver seus projetos educativos-produtivos e aplicar as técnicas que aprenderam em hortas, pomares e plantações, sendo acompanhados e orientados por monitores.

Leia mais:
http://fundacaotelefonica.org.br/noticias/pedagogia-da-alternancia-realca-valor-do-campo-e-protagonismo-juvenil/

Anúncios