Tags

, , , , , , , ,

Escola trabalha questões como lesbofobia, transfobia e homofobia com seus estudantes

Projeto: Uma semente plantada em terra de agricultores

Instituições envolvidas: Escola de Educação Básica Coronel Antônio Lehmkuhl

Lugar: Águas Mornas (SC)

Público alvo: estudantes do Ensino Médio

Duração: de 2013 até os dias atuais

“Uma semente plantada em terra de agricultores”. O nome do projeto que se iniciou em 2013, na Escola de Educação Básica Coronel Antônio Lehmkuhl, a princípio, não diz muito sobre seu objetivo. Afinal, trazer para a escola debates sobre a lesbofobia, transfobia, homofobia e heterossexismo, em uma comunidade escolar pertencente a um território essencialmente rural, de educação tradicional e rígida, voltada para os valores cristãos, não é plantar qualquer semente, mas sim uma da diversidade e respeito às diferenças.

O projeto ganhou forma com uma das professoras de Língua Portuguesa, Maria Gabriela Abreu, que pegou carona em uma atividade da qual a instituição se propôs a participar, o Concurso de Cartazes, promovido pelo Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no segundo semestre daquele ano. “Era preciso garantir um momento de sensibilização prévio para aquela comunidade e fortalecer a nossa participação”, relembra. Foi aí que o “Uma semente plantada em terra de agricultores” foi colocado em prática.

Leia mais:
http://educacaointegral.org.br/experiencias/escola-trabalha-questoes-como-lesbofobia-transfobia-homofobia-seus-estudantes/