Tags

, , , , , , , , , ,

“O quadro do vírus zika é dramático. O Governo demorou 8 meses para agir”

Para Artur Timerman ainda não é possível saber a dimensão da epidemia de microcefalia
O país já deveria ter desenvolvido no início do ano o exame que detecta a zika, diz ele

Artur Timerman, presidente da Sociedade Brasileira de Dengue e Arbovirose, acredita que o Governo errou ao não agir antes contra o vírus da zika. A doença, transmitida pelo Aedes aegypti, mesmo vetor de quatro tipos de de dengue e da chikungunya, tem relação com o aumento dos casos de microcefalia no Brasil, segundo o Ministério da Saúde: já foram 1.761 neste ano -no ano passado, 147 bebês nasceram com o problema.

Ele afirma que o Governo já devia ter desenvolvido um exame capaz de detectar a infecção em larga escala, como existe para a dengue e que, sem isso, não é possível nem saber qual a taxa de grávidas que contraiu zika e desenvolveu a microcefalia. “A situação é dramática”, afirma ele.

Leia mais:
http://brasil.elpais.com/brasil/2015/12/08/politica/1449592299_811901.html