Tags

, , , , , ,

Em São Paulo, ocupações de escolas se fortalecem com o apoio da comunidade

O número de ocupações de escolas em São Paulo saltou exponencialmente nos últimos dias. No dia 9/11, estudantes da EE Fernão Dias Paes e da EE Diadema deram o pontapé inicial para o processo. O movimento cresceu e ultrapassou as fronteiras da Grande São Paulo. Até a tarde da terça-feira (17/11) 38 escolas estavam ocupadas pelos estudantes – contrários à reforma do ensino proposta pelo governo do estado – espalhadas pelas cidades de Campinas, Bauru, Ribeirão Pires e Santa Cruz das Palmeiras, além de Osasco, Santo André, Mauá, Embu das Artes, Diadema e São Paulo. Uma página no Facebook, O Mal Educado, mantém atualizada uma lista de colégios ocupados.

Um dos motivos desse crescimento ocorreu com a decisão judicial que suspendeu todas as reintegrações de posse de escolas na capital. As ocupações que já existiam se consolidaram e as outras tiveram espaço para acontecer. Apesar disso, as ameaças de repressão continuam presentes e a participação da comunidade, dos pais e dos movimentos sociais têm sido fundamental nessa guerra de baixa intensidade que está sendo travada pelo governo estadual.

Leia mais:
http://educacaointegral.org.br/noticias/em-sao-paulo-ocupacoes-de-escolas-se-fortalecem-apoio-da-comunidade/