Tags

, , , , ,

Mais um sebo que não quer ser um sebo a menos

Sebo Chama de uma Vela faz vaquinha virtual para não fechar as portas

“A capa é azul”: o meme que resume o inferno dos livreiros

Um sebo é um depósito de livros usados. Mas levante o primeiro título, espere o dono da casa se achegar e sinta na pele: um sebo é um depósito de histórias vivas. Não só por ser um espaço de literatura, mas porque cada livro ali empoeirado suscita, além de sua própria narrativa, muitos causos. É assim, ao menos, que os visitantes do Sebo Chama de uma Vela são recebidos à rua Augusta, 1371, no centro de São Paulo.

Maurício Eloy, professor de História da Arte e História da Cultura e educador, fundou o Chama há 14 anos e há sete o instalou na pequena loja de galeria, das tantas que permanecem vivas na Augusta. Começou o negócio arriscando com um lote de livros italianos, da editora Mondadori, todos muito cuidados e chamativos, que foram vendidos aos poucos.

Leia mais:
http://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/25/cultura/1435263615_958719.html

Anúncios