Tags

, , , , , , , ,

Murphy que venha limpar! / Patrick Strattner / Getty Images

Murphy que venha limpar! / Patrick Strattner / Getty Images

Oito leis de Murphy que têm base científica

Princípios que são (às vezes) mais que pessimismo sem fundamento e memória seletiva
58 mitos clássicos em que continuamos acreditando

A lei de Murphy diz que se algo pode dar errado, dará. Esse Murphy era o engenheiro aeroespacial Edward Aloysius Murphy e formulou sua lei em 1949 depois de descobrir que estavam mal conectados todos os eletrodos de um equipamento para medir os efeitos da aceleração e desaceleração em pilotos.

É inegável que tanto essa lei como as que vieram depois, com seus corolários, princípios e máximas, têm sua principal explicação na memória seletiva e em tendências nossas, como a inclinação à negatividade, que nos faz temer e recordar mais os casos negativos que os positivos ou neutros, e o viés de confirmação, que nos faz levar em conta só os exemplos que confirmam nossas crenças.

Leia mais:
http://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/19/ciencia/1434705663_423636.html

Anúncios