Tags

, , , ,

Pais de crianças transgêneros usam redes sociais para combater preconceito

Um vídeo que mostra uma criança na Nova Zelândia que se identifica como transgênero, postado recentemente no Facebook, foi visto 7 milhões de vezes.

Na gravação de cerca de oito minutos, Milla, cujo sexo biológico é o feminino, mas que se identifica como menino, apresenta-se e fala dos problemas que enfrenta.

“Meu nome é Milla, não é fácil ser eu. Tenho disforia de gênero. Sinto como se estivesse no corpo errado. Está muito difícil na escola agora. As crianças me provocam o tempo todo… Ninguém me entende. Só quero que as pessoas me aceitem pelo que sou.”

O vídeo também tem imagens de Milla em várias fases do crescimento e foi postado pela mãe da criança.

Esse não é o primeiro vídeo desse tipo postado em redes sociais. Em várias outras redes e no YouTube é possível ver que pais de crianças transgêneros estão dando seus depoimentos e mostrando seus filhos.

Leia mais:
http://mulher.uol.com.br/gravidez-e-filhos/noticias/bbc/2015/03/10/pais-de-criancas-transgeneros-usam-redes-sociais-para-combater-preconceito.htm