Tags

, , , , ,

Ditadura cívico-militar no Brasil
Comissão da Verdade

O relatório sobre a ditadura em três histórias
Uma mulher que passou décadas sem saber se o marido estava morto; dois sobrinhos que reconstruíram os últimos dias do tio e uma jornalista que ainda enfrenta pesadelos pela tortura. Três relatos resumem o horror retratado pela CNV nesta semana

“Por 34 anos eu não soube se meu marido estava vivo ou morto”
Apenas em 2004 Ilda Martins da Silva teve certeza de que seu marido havia sucumbido após ser torturado por militares em 1969

“A pesquisa sobre o meu tio morto me reconectou com a família”
Os sobrinhos de Raul Amaro conseguiram provar após 40 anos a causa real da morte do tio: assassinato causado pelas torturas praticadas pelos militares

“Os militares diziam que a tortura não passa nunca. Tinham razão.”
Rose Nogueira, presa 33 dias após dar à luz seu filho, foi torturada psicologicamente e abusada. Ela ainda guarda as marcas do período

Leia mais em El País Brasil

Anúncios