Tags

O drama do teto
A ocupação Zumbi, no Rio de Janeiro, nos lembra como os grandes centros urbanos são injustos

Enquanto crianças tocam os pés no chão de barro, seus pais trabalham em cima de madeira e plástico. Barracos se formam como castelos imaginários, à base de suor e sorrisos. Numa linha tênue entre o desamparo das ruas e o dilema de uma moradia digna, 200 famílias formam a ocupação Zumbi dos Palmares, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, clamando pelo direito a um teto, garantido pela Constituição Federal, mas ainda letra morta para muitos.

Esses homens e mulheres vêm resistindo a todos os tipos de dificuldades em sua trajetória. Da falta de condições mínimas de cidadania a incêndios criminosos. A ocupação Zumbi nos lembra como os grandes centros urbanos são injustos, tentando expulsar os que não têm condições de se ajustar às condições por eles impostas. Os aluguéis são caríssimos e há falta de moradia popular. Embalados pela pobreza, famílias inteiras são arremessadas para as calçadas das cidades, num golpe duro do mercado imobiliário.

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-drama-do-teto-1349.html?utm_content=bufferd1d54&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer