“Não se pode melhorar aquilo que não se mensura”

Andreas Schleicher, da OCDE, defende os instrumentos de comparações entre países para nortear políticas de melhoria da educação

É preciso enxergar a realidade para poder modificá-la, avalia o diretor-adjunto da OCDE, Andreas Schleicher, físico alemão que supervisiona o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA) e de competência de adultos (PIAAC). Para ele, a decisão tomada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e mantida pelos seus sucessores, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, revela que foi uma decisão do Governo enfrentar a verdade, uma ação que poucos países latino-americanos tomaram em 2000, quando o Brasil começou a ser avaliado pelo PISA. “O copo está mais para meio cheio que para meio vazio”, avalia Schleicher. Embora reconheça os avanços, o diretor da OCDE acredita que o país poderia estar fazendo mais, por exemplo, no campo da formação e valorização de professores, um tema que agora está em debate com o Plano Nacional de Educação.

http://brasil.elpais.com/brasil/2014/04/29/politica/1398802282_817770.html

Anúncios